Metodologia

A metodologia de ensino da Open Doors Kids é construída levando em conta as especificidades de cada etapa do desenvolvimento comunicacional da criança.

No ano de 1998, a escola iniciou um projeto pioneiro de ensino de idiomas para crianças e adolescentes. Com anos de pesquisa e uma prática repleta de experiências enriquecedoras, a Open Doors desenvolve uma metodologia própria, baseada nos princípios da Neuroeducação, a qual pressupõe a interseção da Neurociência, Psicologia e Pedagogia, buscando compreender o indivíduo em sua totalidade e o seu comportamento no processo de
ensino-aprendizagem.

A instituição acredita que o desenvolvimento da língua estrangeira ocorre em contexto social: o aluno interage vivenciando situações do seu cotidiano. Como esse é um processo contínuo de interação, a melhor maneira de promover a aquisição das habilidades no idioma é colocar os aprendizes em situações comunicativas em que eles precisem efetivamente usar a língua, seja com o professor, com os demais colegas ou com os objetos de aprendizagem disponíveis na sala de aula: materiais concretos, digitais e virtuais ou, ainda, mediante aulas especiais sobre eventos culturais e sociais como a Cooking Class, Vegetable Garden, Halloween, St Patrick's Day, entre outros.

A Open Doors propõe o ensino em inglês, e não o ensino do inglês como acontece em métodos tradicionais de ensino que priorizam a estrutura, a gramática e a aquisição de um vocabulário descontextualizado. Na Open Doors, as crianças e adolescentes são expostos a um conteúdo inerente a cada faixa etária. Desse modo, atuam como pequenos cientistas efetuando experiências e séries de tentativas para desenvolver o idioma, extraindo de forma natural, princípios e regras para utilizar a língua de forma social e culturalmente adequada. A proposta, então, leva os aprendizes a alcançarem habilidades básicas de comunicação interpessoal, habilidade cognitiva, habilidade acadêmica e finalmente a proficiência. Para alcançar esses resultados, é necessário um ambiente lúdico e estimulante, capaz de despertar a curiosidade e o interesse para o aprendizado da Língua Inglesa.

Portanto, A METODOLOGIA OD, “THE 5 I(s)”, foi concebida  para garantir  uma  prática eficiente nesse processo de aquisição de um novo idioma. Para cada encontro o professor constrói um planejamento com uma sequência de passos metodológicos, envolvendo os aprendizes em uma atmosfera dinâmica que reúne: a história e a cultura de outros países, os conteúdos, interesses e particularidades de cada idade, o contexto social do grupo e a história pessoal de cada aluno. 

Inspire

O primeiro passo tem por objetivo convidar o aluno a ingressar no tema que será tratado naquele encontro. Para tanto, o professor incita a curiosidade apresentando uma série de experiências de linguagem relacionadas à vida real de uma forma criativa, por vezes inusitada, e, desse modo, toma a atenção e prepara a turma para o passo seguinte. 

Involve

Nessa etapa, o professor garante o nível de envolvimento dos alunos em atividades propostas para aumentar a competência linguística geral do aprendiz. O objetivo é construir um vocabulário que ative suas habilidades de comunicação, de compreensão de pensamentos e de ideias. 

Internalize

A estrutura, as regras gramaticais e o significado adequado do vocabulário, são, nessa etapa, foco do professor. No entanto, em se tratando de um ambiente que prevalece a função comunicativa da língua, a internalização do tema acontece de forma natural semelhante ao processo que o aprendiz vivenciou na língua nativa. 

Interact

Com o suporte das fases anteriores, o aluno é capaz de utilizar os conhecimentos construídos fazendo uso da língua e se comunicando com intencionalidade. Nesse momento, o papel do professor é apenas mediar o “speaking”, a fluência dos aprendizes, os quais protagonizam essa etapa. 

Invent

O aluno relaciona de forma efetiva o tema estudado na aula, a estrutura, o contexto e os sentidos aprendidos com o mundo real, ampliando as situações de comunicação. Todos os recursos utilizados e passos elaborados têm como objetivo acessar o conteúdo emocional do aprendiz, que na perspectiva da Neurociência é o que permite a atribuição do significado e sentido ao conteúdo apreendido. 

AVALIAÇÃO 

A metodologia Open Doors propõe um processo dinâmico e contínuo de avaliação, delineado estrategicamente para oferecer informações sobre a aprendizagem do aluno, seu desempenho linguístico oral e orientá-lo a melhorar sua performance no uso da língua estrangeira. Ao promover e permitir a função comunicativa da língua, o professor mediador realiza, a cada encontro, a avaliação do processo de ensino-aprendizagem. O acompanhamento desse desempenho permite mensurar e identificar para o próprio aluno, para os pais e para os professores que aspectos podem ser trabalhados para tornar ainda mais eficaz esse processo de aquisição do idioma.